DEVOCIONAL SEMANAL!

Operação Resgate: O preço do Resgate - 2º Semana

Nesta semana iremos refletir sobre o valor de uma vida e o preço deste resgate. Iremos perpassar por uma das mais lindas histórias da Bíblia que é a da drácma perdida.
Eis algumas verdades que precisamos lembrar: "Ou, qual é a mulher que, possuindo dez drácmas e, perdendo uma delas, não acende uma candeia, varre a casa e procura
atentamente, até encontrá-la? E quando a encontra, reúne suas amigas e vizinhas e diz: Alegrem-se comigo, pois encontrei minha moeda perdida.
Eu digo que, da mesma forma, há alegria na presença dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende" Lucas 15:8. Lucas 15 é uma sucessão de parábolas sobre a graça
de Deus resgatando o homem do pecado. São três parábolas: 1) A ovelha perdida resgatada pelo pastor, 2) A drácma perdida resgatada pela mulher e 3) O filho pródigo resgatado do mundo pelo amor do pai. Jesus é o bom pastor da parábola, o Espírito Santo de Deus é a candeia iluminada da parábola e Deus é o Pai amoroso da parábola, essa é uma forma de interpretar e compreender o trabalho da Trindade na salvação do homem.
Vamos refletir no valor desta dracma:
1-O que era dracma, que valor tinha para aquela sociedade?
2-Por que a mulher da parábola ficou incomodada com a drácma que se perdeu se ela tinha
outras nove?
3- A drácma se perdeu dentro de casa e não do lado de fora, em outro ambiente
4-Era noite quando a mulher percebeu que havia perdido a dracma, senão: por que acender uma
candeia para procurá-la?
5- Por que ela não esperou o dia amanhecer para procurar?
6- A candeia no contexto Bíblico.
7- A drácma se perdeu em segredo, mas foi encontrada com festa e publicação na vizinhança.
A drácma era uma moeda de prata utilizada para comércio e também para enfeitar colares para
noivas. O colar com 10 dracmas tinha o significado de uma aliança, o noivo presenteava sua

A drácma era uma moeda de prata utilizada para comércio e também para enfeitar colares para noivas. O colar com 10 dracmas tinha o significado de uma aliança, o noivo presenteava sua noiva com
o colar selando um compromisso de casamento. Assim, a noiva deveria cuidar bem do colar em demonstração de confiança e fidelidade. Perder dracmas do colar implicava em maus julgamentos
por parte do noivo e até rompimento da relação. O conhecimento do costume nos dá uma ideia mais nítida do porque de ter sido uma mulher e não um homem que busca diligentemente o dracma.
A drácma referia valores inestimáveis, superiores ao valor material. Para este caso, as nove dracmas reunidas não tinham valor algum distanciadas da drácma perdida. Em compensação, a drácma
perdida era de muito valor, pois encontrá-la era como reaver a aliança de noivado, assegurar o compromisso com o noivo.
A drácma se perdeu à noite, dentro de casa. Esta casa pode ser chamada de Igreja, noiva d Cristo:
Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. – Apocalipse 19:7
A casa também é o Reino de Deus que se fundamenta na obra expiatória de Cristo e no trabalhar do Espírito Santo: Eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu,
adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. – Apocalipse 21:2

É Este Espírito que conduz o pecador ao arrependimento. A ausência do Espírito Santo é como uma casa em trevas, uma candeia sem luz. O colar de 10 dracmas no pescoço da noiva era como um
adereço, atavio necessário para manutenção da comunhão com o noivo. Jesus foi quem introduziu o significado de candeia na Bíblia, por diversas vezes ele cita este instrumento fazendo referência a uma vida dirigida, guiada e pertencente ao Reino de Deus, vejamos:

"Estejam cingidos os vossos lombos e conservem acesas as suas candeias"- Lucas 12:35
"Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se
acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na
casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e
glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus."Mateus 5:14-16
" Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas candeias, saíram ao
encontro do esposo". Mateus 25:1.

O que se perdeu?
Convêm perguntarmos: por que a drácma se perdeu, qual o motivo? E por que ela foi buscada
dentro de casa e não fora? A parábola é bem curta e necessita ser examinada de forma expositiva, em relação a outros trechos da escritura.
A drácma perdida é como uma pessoa perdida no pecado, distante da comunhão com Deus e com os irmãos em Cristo. Esse pecador perdido, em trevas, como em uma casa escura, será
salvo, resgatado da escuridão pela ação do Espírito Santo (candeia acesa) na igreja. A primeira atitude da mulher é acender uma candeia. Ela não vai dormir e esperar amanhecer, clarear,
para encontrar o que se perdeu.

Significa que nenhuma obra no Reino de Deus pode ser feita de modo terreno apenas (sem candeia). A diligência da mulher na procura é um processo de transformação, de
rever atitudes, conceitos que impedem o relacionar-se com Deus. A mulher buscando a drácma perdida é uma lição de cooperação da Igreja de como o amor por Deus e a observância aos princípios
Bíblicos pode influenciar o mundo (casa escura). Por isso, estamos nesta “Operação Resgate”. Não podemos ir dormir tranqüilo sabendo que há alguém que está perdido dentro de nossa casa.
Interessante é perceber que a drácma perdida expõe a relação direta entre o Reino de Deus e o reino dos homens. Uma drácma, um pecador perdido, carrega consigo outros tantos. Eis o inestimável valor de uma vida! Junte-se a esta “Operação Resgate” para resgatar nossa drácma perdida!

 

De seu Pastor e amigo, Marcos Petrucci